«Trezena de Santo António»: Oitavo dia

SANTO ANTÓNIO EM ORAÇÃO
«Uma mulher de entre a multidão, erguendo a voz, disse a Jesus: “Feliz e ventre que te carregou e os peitos que te amamentaram.”» (Lucas 11, 27). Inspirado por estas palavras, Santo António, no Sermão do III domingo da Quaresma, nº 3, reza desta forma:

«Bem-aventurado o ventre que te trouxe. É na verdade bem-aventurado quem te trouxe a ti, Deus e Filho de Deus, Senhor dos anjos, criador do céu e da terra, redentor do mundo. A Filha trouxe o Pai, a Virgem pobrezinha trouxe o Filho. Ó Querubins, ó Serafins, ó Anjos e Arcanjos, adorai reverentemente de rosto baixo e cabeça inclinada o templo do Filho de Deus, o sacrário do Espírito Santo, o bem-aventurado ventre cercado de lírios, dizendo: Bem-aventurado o ventre que te trouxe.»

SANTO ANTONIO NO CORAÇÃO DO POVO
Foi em Roma, em 1830. Uma criança de seis anos, brincava à beira de uma janela quando caiu do terceiro andar à rua. Vendo a criança cair a mãe exclamou “Santo António, rogai por nós!” assustadíssima desceu, julgando ter a criança morrido instantaneamente. No entanto, ela nada sofrera…”um frade, disse o pequeno, amparou-me nos braços e colocou-me docemente no chão”. A senhora conduziu-o à Igreja para dar graças a Deus. O menino, ao ver o quadro, exclamou: “olha ali, olha ali, o frade que me salvou!” O frade era o poderoso taumaturgo, Santo António de Lisboa.

SANTO ANTÓNIO DO LAR DE S. FRANCISCO E DA FAMÍLIA SANTOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *