«Trezena de Santo António»: Sétimo dia

SANTO ANTÓNIO EM ORAÇÃO
Tendo presente o amor a Deus e ao próximo, Santo António, no Sermão do XIII domingo do Pentecostes, nº 14, reza desta forma:

«Rogamos-te, Senhor Jesus, que nos ligues com o teu amor e o do próximo, a fim de com ele sermos capazes de te amar com todo o coração, isto é, fortemente, a fim de não sermos abstraídos, com toda a alma, isto é, sabiamente, a fim de não sermos enganados, com todas as forças e com todo o espírito, isto é, docemente, a fim de não sermos seduzidos e afastados do teu amor, e sermos capazes de amar o próximo como a nós mesmos. Auxilia-nos Tu, que és bendito pelos séculos dos séculos. Amen.»

SANTO ANTÓNIO NO CORAÇÃO DO POVO
Uma tarde, durante a oração que seguia o canto das matinas, os companheiros de Sto. António viram um bando de malfeitores a devastar a seara no campo vizinho, que pertencia a um dos benfeitores do convento. Correram a contar o sucedido ao santo. “Desenganai-vos, respondeu, é um artifício do demónio, que nada mais deseja que vos afastar por esse meio do exercício da presença de Deus”. Quando amanhceu, a seara estava intacta e os religiosos viram mais uma vez em que grande medida a alma do seu superior estava ornada dos dons do Espírito Santo.

SANTO ANTÓNIO DA FAMÍLIA DÂMASO E AZULEJO DA RUA DA SERRA, EM VARATOJO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *